16 Lugares para Visitar em Buenos Aires

Você pretende conhecer Buenos Aires?

Boa escolha!

Buenos Aires é uma cidade top, e apesar de ser brasileiro, tenho que afirmar que a capital argentina deixa muitas cidades brasileiras no chinelo em muitos quesitos.

A começar pela mobilidade urbana, conhecemos Buenos Aires no melhor estilo mochilão, utilizando os meios de transportes possíveis como ônibus, metrô e em raras ocasiões os táxis.

Todas as vezes em que pegamos metrô e ônibus tivemos muito espaço disponível para sentar e deixar nossas mochilas. Mas outro dia falo mais sobre os transportes em Buenos Aires…

Outra coisa que fiquei surpreso é quanto à receptividade do povo Argentino, apesar da velha inimizade entre argentinos e brasileiros, fomos muito bem atendidos por todos, mesmo após o Brasil perder de 7 a 1 da Alemanha na copa.

Se você não gosta da Argentina e seu povo, e não conhece o território hermano, reveja seus conceitos.

Agora, caso queira conhecer, estamos aqui para te ajudar. Começando pelo local mais conhecido da Argentina, o objetivo deste post é apresentar a capital Buenos Aires.

Catalogamos uma série de locais interessantes para se visitar, alguns bem conhecidos como a Casa Rosada, Obelisco e Caminito, e outros não tão conhecidos, que encontramos por acaso nas nossas caminhadas.

Clique no mapa abaixo para ter a lista de locais especiais em Buenos Aires:

Mapa de Buenos Aires
Mapa de Buenos Aires

Quer saber como criar seu próprio mapa? Leia o artigo sobre o Google My Maps!

Destes pontos destacamos 16 que merecem ser visitados. Os primeiros são os mais conhecidos e mais visitados por turistas. Já os demais não são tão famosos, porém, merecem um tempo nem que seja para passar na frente.

16 Lugares que Recomendamos:

1. Casa Rosada

Casa Rosada
Casa Rosada

A sede do Governo Argentino é talvez um dos pontos mais conhecidos da capital argentina. Assim como os Estados Unidos possui a sua Casa Branca, a Argentina tem sua Casa Rosada (a ideia de deixar rosa foi para diferenciar/inovar em comparação a Casa Branca) . E como é de se prever, a Casa Rosada trabalha de segunda à sexta-feira normalmente, e nos domingos passa a receber visitas pelo valor de $0,00. Isso mesmo, a entrada é de graça! E não deixa de ser um “Museu” bem interessante de se visitar.  É muito fácil inclusive encontrar papéis secretos do governo argentino nas mesas!!!

Nestes cabos passam dados do governo Argentino!
Nestes cabos passam dados secretos do governo Argentino!

2. Praça de Maio/Plaza de Mayo

Uma das Estátuas do General San Martin na Praça de Maio
Uma das Estátuas do General San Martin na Praça de Maio

Logo em frente a Casa Rosada, há a Praça de Maio, ou Plaza de Mayo. Você passará muitas vezes por ela, seja para visitar algum local, passar de taxi, etc. Em resumo, é o centro do centro de Buenos Aires, e os principais pontos turísticos estão perto desta praça. Além disso, é possível ver diversas manifestações contra o governo (e contra outras coisas) nesta praça. Inclusive é possível ver manifestações das Abuelas de Plaza de Mayo, organização para auxílio às famílias que tiveram suas crianças roubadas durante a ditadura militar Argentina.

A praça recebe este nome em homenagem à Revolução de Maio de 1810. E assim como na maioria das cidades da Argentina, estão várias estátuas em homenagem ao herói nacional General José de San Martin. Muito parecido com o que acontece com o Dom Pedro I no Brasil?!?

3. Catedral Metropolitana

Cripta do Gerenal San Martin - Catedral Metropolitana
Mausoléu do Gerenal San Martin – Catedral Metropolitana

Falando em Praça de Maio e o General San Martin, outro ponto que está relacionado e merece uma visita de pelo menos uma meia hora é a Catedral Metropolitana. Confesso que a entrada não chama muita atenção (em comparação a outros locais), mas o interior da mesma surpreende. Assim como a Casa Rosada, a Catedral Metropolitana pode também ser considerada um museu. Onde inclusive repousa o General que promoveu a independência Argentina protegido por guardas 24 horas.

4. Obelisco

Este é outro ponto que você verá talvez até mais que a Praça de Maio, uma vez que se destaca pela sua altura e é possível vê-lo de longe, no cruzamento da grande Avenida Corrientes com a rua 9 de julho. Vai uma dica… Está com dificuldade para atravessar a Avenida Corrientes e já cansou de passar pelo Obelisco? Utilize o túnel secreto que passa por baixo dela!

5. Teatro Colon

Teatro Cólon
Teatro Cólon

Este foi o único passeio que tivemos em que o guia falava português. O tour é legal, bem informativo e vale a pena. Pois cada sala do Teatro Cólon impressiona de fato. O tour de aproximadamente uma hora nos custou na época 150 pesos argentinos.

6. Caminito

 

Um dos cartões postais da Argentina, e onde é quase obrigatório tirar uma foto para provar que esteve de fato em Buenos Aires, o Caminito é o lugar que você deve adicionar na sua agenda. Mas aí vão alguns detalhes importantes… O Caminito fica longe do centro, pra ser mais exato no Bairro de La Boca. Então aproveite para ir na Bombonieira  no mesmo dia. Outro ponto para adicionar no mesmo dia é a Feira de San Telmo (próximo item).

Em resumo, o Caminito nada mais é do que uma série de construções coloridas que tiveram suas origens devido aos imigrantes italianos que viviam na época. E por ter muita concentração de turistas, passou a ser um ponto comercial para compra de lembranças de Buenos Aires, então você achará muita coisa cara em comparação a outros lugares da cidade.

7. Feira de San Telmo

Músicos tocando tango em San Telmo
Músicos tocando tango em San Telmo

A Feira de San Telmo é uma feira que acontece no bairro de mesmo nome. Vale a pena passar por ela, nem que seja apenas para olhar. É um lugar com uma grande concentração de pessoas, onde são vendidas várias coisas, na maioria das vezes antiguidades. A feira ocorre aos domingos, das 10:00 – 17:00.

8. Calle Florida/Rua Florida/Florida Street

Turistas na Calle Florida
Turistas na Calle Florida

Uma das ruas mais famosas da Argentina e com maior quantidade de turistas, em consequência (ou causa, vai saber), também há uma grande quantidade de cambistas. Que nos princípios da história argentina, se escondiam em arbustos nesta mesma rua. A Calle Florida (se fala caje), é um dos pontos que recomendamos também. Mas é bom ter cuidado, principalmente a noite (nós passamos por lá a noite sem medo nenhum, porém não recomendamos!!!).

Na última vez que fomos, nos cansamos de ouvir tanto o pessoal falando a palavra câmbio ou similares.

Para saber se você está na Calle Florida é muito fácil, a rua em si não permite veículos, apenas pedestres. E ela cruza a Av. Pres. Roque Sáend Penã, uma das 2 avenidas na perpendicular (sentido noroeste, sudeste), e que vai em direção a Praça de Maio. Então, como chegar? Saia da Praça de Maio por essa Avenida, depois de duas quadras você estará lá.

9. Jardim Japonês

Jardim Japonês
Jardim Japonês

Quer relaxar um pouco e ver algumas árvores no lugar de prédios? Visite o Jardim Japonês. Pagamos na época (2014), 32 pesos argentinos por pessoa para entrar no Jardim Japonês, e valeu a pena cada centavo de peso (R$0,002). O Jardim fica perto do Planetário e do Malba que falaremos mais a seguir. Todos estes 3 lugares ficam na região conhecida como Palermo Soho que é um bairro legal de conhecer a pé.

10. Floralis Generica

Floralis Generica
Floralis Generica

Já no Bairro da Recoleta, mas muito próximo à divisa com o Palermo Soho, você encontra também a Floralis Generica, que nada mais é que uma estrutura metálica em formato de flor gigante (23 metros de altura). Esta estrutura possui um mecanismo que faz com que a mesma se abra durante a manhã e se feche a noite, porém, está quebrado 🙁. De qualquer forma, vale a pena visitar.

11. Porto Madero/Puerto Madero

Atrás da Casa Rosada, porém um pouco distante, se encontra o Puerto Madero, um bairro nobre da capital argentina, onde se localiza um cassino com o mesmo nome, e que talvez seja um dos mais conhecidos cassinos da Argentina e que recebe o mesmo nome do bairro. O mesmo funciona em uma estrutura flutuante. Porém, ao olhar de fora não é perceptível esta estrutura.

As bebidas e refeições são bem em conta e de qualidade dentro do Cassino, e se você quiser se aventurar, há uma grande quantidade de opções de jogos, e os Argentinos são viciados em jogos de azar. Talvez você tenha sorte assim como a gente e ganhe a grana para a próxima viagem 🙂

12. MALBA – Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires

 

MALBA - Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires
MALBA – Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires

Também localizado no Palermo Soho, o Malba é um dos lugares onde você vai e sai de lá com a sensação de que viu muita coisa nova. Em resumo, vale a pena.

Muitas das obras lá expostas ocupam salas inteiras ou então, sobem e descem os 4 andares do prédio.

Lá você encontrará obras de vários lugares e de vários tipos. Desde quadros e esculturas, até dispositivos eletrônicos que interagem com o visitante. Novamente, vale cada centavo de peso argentino.

13. Planetário Galileo Galilei

O Planetário é outro lugar que vale a pena visitar. Confesso que não estava muito animado para visitá-lo, porém, me surpreendi.  Ele fica entre o Jardim Japonês e o Aeroporto Aeroparque. Por isso é interessante ir ao Planetário no mesmo dia que o Jardim Japonês (se você for). Pagamos 30 pesos para entrar em uma das sessões, onde os efeitos superam e muito qualquer cinema 3D, uma vez que você assiste tudo em 360 graus dentro de uma cúpula gigante.

Se você nunca visitou um planetário, aproveite para conhecer, vale a pena!

14. Cemitério da Recoleta

 

Cemitério da Recoleta
Cemitério da Recoleta

Colocar um cemitério no cronograma? Sim ou não? Várias vezes pensamos em tirar do cronograma, mas já que a Vivi queria muito visitar o túmulo da Madona Argentina Eva Perón, acabamos indo.

Talvez você ache que não encontrará ninguém conhecido lá, mas vai encontrar alguns nomes com a impressão que já ouviu falar. Na verdade a grande maioria das avenidas e ruas principais de Buenos Aires, e também algumas cidades da Argentina, possuem algum túmulo contendo o mesmo nome, com alguma pessoa que teve importância para a história argentina.

A Eva Perón, acabou ganhando um túmulo modesto, junto à sua família (Família Duarte), enquanto várias outras celebridades, como generais e/ou grandes maçons argentinos receberam túmulos que podem ser considerados obras de arte.

Pense que a vida é algo passageiro, por isso aproveite e saia do Cemitério da Recoleta, e vá diretamente ao Hard Rock Café que fica logo ao lado e peça uma Quilmes Gelada pela gente.  Cerveja

Ah, não esqueça de visitar o segundo andar!!!

15. Congresso de la Nación Argentina

Congresso de la Nación Argentina
Congresso de la Nación Argentina

Para chegar ao Congresso de la Nacíon Argentina é muito fácil, em frente à Casa Rosada, há a Praça de Maio, e em frente a Praça de Maio há a Avenida de Maio. É só seguir esta avenida que você chegará ao Congresso depois de algumas quadras.

A qualidade de detalhes em suas esculturas e detalhes chama muita atenção. E vale a pena pelo menos passar na frente. O passeio guiado é gratuito!!!

16. Bairro Chinês/Barrio Chino/Chine Town

Barrio Chino
Barrio Chino

E para finalizar, está aí um passeio que nos foi sugerido por alguns amigos argentinos, e que não havíamos ouvido falar antes em nossas pesquisas. O Barrio Chino, ou Bairro Chinês para nós, na verdade se trata de algumas quadras dentro do bairro Belgrano, e é basicamente uma região onde se encontra uma grande quantidade de pessoas de origem asiática.

Neste lugar você encontrará uma série de lojas e restaurantes especializados basicamente em itens orientais.

Você sempre teve vontade de comer um pé de galinha pra depois poder palitar os dentes de boa?  Galinha
Você sempre quis comprar uma shurikenShuriken

Seus problemas acabaram… É só visitar o Barrio Chino!

Brincadeiras a parte (ou não), está aí um lugar extremamente cultural em Buenos Aires, onde você verá uma cultura diferente do que estamos acostumados.

Barrio Chino - Buenos Aires
Barrio Chino – Buenos Aires

Espero que esta lista lhe ajude a organizar o seu cronograma de viagem 🙂

Ah, não esqueça de comentar aí se achou algo interessante e
aproveite também para se inscreva-se na nossa newsletter!

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *